1591

Câmara Municipal de Canudos

Pular para o conteúdo

Eu Te Explico #11: O que se sabe sobre a imunidade de bebês contra a Covid-19?

Fonte: G1 Bahia
07/06/2021 às 11h29

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


Eu Te Explico #11: O que se sabe sobre a imunidade de bebês contra a Covid-19?

Os primeiros bebês da Bahia com imunidade contra a Covid-19 nasceram em maio deste ano. O primeiro caso foi registrado em Salvador. Matheus é filho de uma ginecologista que tomou as duas doses da vacina Oxford/Astrazeneca antes de o imunizante ser suspenso para gestantes.

Ouça todos os episódios do podcast Eu Te Explico

O segundo, em Irecê, na Chapada Diamantina, foi Ravi, cuja presença dos anticorpos foi identificada através de exames feitos em um laboratório privado, não pelo Sistema Único de Saúde. Os outros dois bebês, Enzo e Cecília, são de Feira de Santana, a cerca de 100 km da capital.

Em todos os casos, as mães foram vacinadas durante a gravidez e a passagem da imunidade se deu através de transferência placentária (anticorpos desenvolvidos pelo sistema imunológico cruzam a placenta e chegam até o bebê). Especialistas na área dizem que o momento é de cautela.

A 11ª edição do podcast Eu Te Explico fala sobre o que se sabe sobre a imunidade de bebês contra a Covid-19 e aborda também a disseminação do coronavírus entre crianças.

Os entrevistados são Anne Galastri, infectologista pediátrica do Departamento de Infectologia Pediátrica da Sociedade Baiana de Pediatria (Sobape), especialista em medicina de viagem e vacinas; e Igo Araújo, infectologista pediátrico que atua no Hospital Estadual da Criança de Feira de Santana (HEC), e especialista em saúde da criança.

A infectologista pediátrica e especialista em vacinas Anne Galastri, explica que ainda não se sabe, por exemplo, se os imunizantes identificados são efetivos para resguardar os bebês da infecção, nem por quanto tempo essa proteção deve durar.

"O fato de esses bebês terem nascidos com essa imunização não significa dizer que eles estão totalmente imunes à doença. Pode ser uma imunidade transitória", afirma a médica.

Ela diz que somente um ciclo vacinal completo é capaz de garantir total proteção às crianças, porém, ainda não há previsão de quando esse público vai ser vacinado contra Covid-19 no Brasil, como já ocorre em outros países.

Para infectologista pediátrico Igo Araújo, a faixa etária dos pacientes do HEC, um dos poucos no estado com leitos exclusivos, inclusive de UTI, para tratamento da Covid-19 do público infanto-juvenil, varia muito e a maioria apresenta sintomas da síndrome inflamatória multissistêmica associada à Covid.

Além disso, ele aponta que a maior parte deles tem alguma comorbidade. "Isso não quer dizer que crianças saudáveis, que nunca tiveram problemas graves de saúde, não possam vir a ficar doentes", alerta.

Para Igo, o aumento dos casos da doença entre crianças se deve ao relaxamento das medidas de isolamento e até mesmo da retomada parcial das atividades escolares, além das novas mutações do Sars-Cov-2, que são capazes de acometer um número maior de crianças.

Por isso, ele cobra reforço das medidas de prevenção, como distanciamento social, uso de máscara e higiene das mãos.

O Eu Te Explico - O podcast do G1 Bahia vai ao ar todas as segundas, às 6h.

Você pode ouvir Eu Te Explico no G1, no Globoplay, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, na Amazon Music, no Hello You ou no aplicativo de sua preferência.

Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.